Ewbank fala sobre polêmica com Marina Ruy Barbosa

Giovanna Ewbank abriu o jogo e falou pela primeira vez sobre seu nome envolvido na polêmica separação de José Loreto com Débora Nascimento e por se unir ao time de famosas que deram unfollow em Marina Ruy Barbosa, atriz que já negou ser a pivô da separação do ex-casal. Em entrevista ao colunista Leo Dias, do “UOL”, a youtuber revelou que foi procurada pela ruiva para se resolverem após afastamento. “Marina me procurou um tempo depois de toda a confusão. Estávamos ambas fragilizadas com tantos ataques por conta de fakenews. Combinamos de nos encontrar para conversar quando estivéssemos mais calmas e, em dado momento, isso aconteceu e pudemos conversar”, relatou.

‘Marina e eu já nos encontramos e nos desencontramos muitas vezes’

Seguindo novamente a global no Instagram, a mulher de Bruno Gagliasso ressalta que as duas se entenderam fora dos holofotes e redes sociais. “O que eu mais queria é que todos ficassem bem e resolver nossas questões como mulheres maduras e dispostas a olhar uma para a outra. A conclusão é que evoluímos e que na vida nada é por acaso. Marina e eu já nos encontramos e nos desencontramos muitas vezes e sempre tivemos carinho e respeito mútuo. E assim segue sendo nossa vida real – e não a virtual”, disse. “E esta é a primeira vez que falo sobre isso porque precisei de distância para compreender o que acontecia e porque todas as pessoas envolvidas ou que foram envolvidas são humanos, repito. Com ações e reações humanas, que só acontecem quando pessoas nutrem carinho entre si. Marina e eu nos resolvemos por esta razão e porque sabemos que há muitas verdades criadas e poucas verdades reais”, acrescentou.

‘A vida online não representa 10% das reais’, desabafa

A separação de Loreto e Nascimento tomou grande proporção na internet. Como conclusão, Giovanna reflete que é necessário “repensar cada dia mais o uso das redes sociais”. “Esse caso nos mostrou que as pessoas estão muito focadas em observar as outras e falar sobre suas vidas e sentimentos sem qualquer responsabilidade. Fui uma das pessoas envolvidas nesse mar de fofoca e em nenhum momento fiz qualquer movimento que pudesse prejudicar alguém. Todos nós sabemos que, no fundo, relações não podem ser analisadas por uma foto, um follow ou um unfollow. A vida online não representa 10% de nossas vidas reais, que também são cheias de fragilidades, inseguranças, decepções… A internet tem o lado legal de aproximar pessoas, mas também criou um tribunal pesado. Além disso é preciso lembrar que somos humanos e humanos, eu ou você, erramos e acertamos. E evoluímos, sempre. E, claro, diria às pessoas que não acreditem em tudo que leem ou veem porque, como já disse, a vida precisa ir além das nossas telas de celular, a gente precisa é de afeto e não de like, unfollow ou follow”, disse. Após tempo afastada da web, Bruna Marquezineadmitiu ter se tornado refém da ferramenta.

08/05/2019


Warning: A non-numeric value encountered in /home/storage/5/51/e3/reportercoqueiroseco/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009