Amiga de estudante de medicina vai responder por homicídio, diz polícia

Jovem conduzia carro que caiu em valeta e estava embriagada, segundo a polícia. Elas e outras cinco pessoas voltavam de festa de despedida da vítima.

A amiga da estudante de medicina Rafaela Teixeira de Almeida, de 22 anos, que morreu em um acidente no domingo (30), em Sinop, a 503 km de Cuiabá, deve ser autuada por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), segundo a Polícia Civil. A jovem de 32 anos conduzia o veículo que capotou e caiu em uma valeta. Elas e outras cinco pessoas voltavam de uma festa de despedida da vítima.

Rafaela foi resgatada depois de ficar submersa e levada para o Hospital Regional daquele município. Ela morreu após tentativas de reanimação. O corpo dela foi levado para Minas Gerais, onde a família mora, conforme o G1.

De acordo com a Polícia Civil, a amiga da vítima prestou ajuda e acionou a polícia após o acidente e, por isso, não foi presa em flagrante.

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a motorista do carro se recusou a fazer o teste do bafômetro. A PM, no entanto, confeccionou um auto de constatação de embriaguez. O documento afirma que a motorista estava exaltada, com os olhos vermelhos e com odor de álcool no hálito.

Rafaela e os amigos participaram de uma festa de despedida dela em um bar da cidade. A jovem havia desistido do curso e estava de mudança para outra cidade.

O acidente
Ao saírem do bar, durante a madrugada, porém, o carro em que Rafaela capotou e caiu dentro da valeta. O veículo ficou de ‘cabeça para baixo’ e a vítima submersa.

Segundo o boletim de ocorrência, os policiais solicitaram a ajuda da população para desvirar o carro e retirar a universitária.

Em seguida, a estudante foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para o Hospital Regional de Sinop, onde morreu.

02/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *