Arqueólogos encontram cidade ‘perdida’ há 7 mil anos no Egito

ee42786f0f5aa1a6bb5e1d728fe384a4

Arqueólogos egípcios escavaram parte do que eles acreditam ser uma cidade habitada há 7 mil anos ao longo do rio Nilo. Segundo as primeiras evidências encontradas por eles, essa cidade poderia ter sido um pedaço da primeira capital de um dos primeiros impérios egípcios.

Os historiadores encontraram as ruínas a apenas 400 metros do Templo de Seti I, na cidade sagrada de Abydos. A equipe tem desenterrado fragmentos e restos de casas, ferramentas, utensílios e pelo menos 15 túmulos. A julgar pelo tamanho e artesanato evidente nos locais de enterro, acredita-se que os mortos tinham um status social proeminente.

O novo local encontrado nas proximidades era provavelmente o lar de altos funcionários e construtores de túmulos que estavam dispostos a trabalhar em Abydos pelo capricho de seus governantes. A cidade foi a capital do reino egípcio verdadeiramente antigo.

O Ministério das Antiguidades do Egito, que liderou a escavação, sugere que a “cidade perdida” seja datada de 5.316 AC, há cerca de 7 mil anos.

O ministério, porém, divulgou poucas imagens detalhadas da nova cidade perdida, o que significa que ela ainda não foi totalmente encontrada.

 

Yahoo

30/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *