Bombeiros procuram por corpo de adolescente estrangulada e jogada no rio

Equipes fazem buscas entre pedras e vegetação em Itu e também via barco no trecho do rio que passa em Salto. Crime aconteceu no domingo (14) e cunhado da vítima é o suspeito.

O Corpo de Bombeiros retomou nesta segunda-feira (15) as buscas pelo corpo da jovem Isabela Ferreira, de 17 anos, que foi estrangulada e jogada no rio Tietê, em Itu (SP), no domingo (14). O cunhado dela é suspeito confesso de cometer o crime.

As buscas pelo corpo da jovem foram encerradas às 18h e devem ser retomadas nesta terça-feira (16), a partir das 6h.

Ao todo, sete bombeiros foram mobilizados para o trabalho e se dividiram em equipes. Uma delas para procurar o corpo entre pedras e vegetação com o apoio de cães farejadores, em Itu. Outra equipe fez buscas com um barco no trecho do rio que passa em Salto, nas proximidades da barragem, segundo o G1.

O cunhado da vítima, suspeito de cometer o crime, foi preso na madrugada de domingo (14), e, segundo a polícia, confessou que tentou estuprar a jovem e a matou. Horas depois da confissão, o jovem, de 20 anos, se matou dentro da delegacia.

Segundo a Polícia Militar, a família de Isabela Ferreira, de 17 anos, acionou a corporação na noite de sábado (13) para informar o desaparecimento dela. Testemunhas disseram que a adolescente tinha sumido após entrar em um carro branco. No bairro Potiguara os policiais foram informados que o veículo pertencia ao cunhado da vítima.

Na casa dele, os PMs estranharam o nervosismo do rapaz e vasculharam o veículo. Foram encontradas manchas de sangue na porta do passageiro e marcas de sapato no painel. Indagado novamente, o rapaz confessou que tentou estuprar a cunhada e, como não conseguiu, a estrangulou.

A vítima teria sido atraída por uma mensagem enviada do celular da irmã dela, mas o aparelho foi usado pelo criminoso. Ele disse que, depois do crime, acreditando que a jovem estava morta, foi até a Estrada Parque e jogou o corpo dela no rio Tietê.

Morte na delegacia

O criminoso foi indiciado por estupro tentado e feminicídio. Porém, horas depois de ser levado para a delegacia, se matou. De acordo com a Polícia Civil, ele se enforcou com o cadarço do próprio tênis.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que abriu um inquérito policial e a Corregedoria Auxiliar de Sorocaba (SP) acompanha as investigações.

15/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *