Caso Jaciara: Polícia Civil revela detalhes das investigações

Caso Jaciara: Polícia Civil revela detalhes das investigações

A Polícia Civil de Alagoas revelou na manhã desta sexta-feira (7), em entrevista coletiva, na sede da Secretaria de Segurança Pública, os detalhes das investigações que resultaram no esclarecimento do assassinato da jovem Maria Jaciara Ferreira dos Santos, de 31 anos, que teve o corpo encontrado no domingo (2), na localidade Lagoa do Pau, no município de Coruripe. O autor, conforme apurado, foi o ex-marido da vítima, o mecânico Alberdan de Souza Ferreira, de 31 anos, que confessou o crime e está preso, inclusive com prisão temporária decretada.

O secretário Lima Júnior abriu a coletiva destacando o trabalho integrado da Polícia Civil e da Perícia Oficial (PO) que obteve sucesso com a completa elucidação do homicídio que teve grande repercussão em todo o Estado. Essa integração foi igualmente ressaltada pelo diretor da PO, Manoel de Melo.

O delegado-geral Paulo Cerqueira disse que, logo que o corpo foi encontrado, designou uma comissão formada pelos delegados da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), Guilherme Iusten, Vinicius Ferrari e Filipe Caldas, para investigar o caso. Antes disso, o desaparecimento da jovem era investigado pelo delegado Thomaz Wanderley Filho, de Coruripe, que também participou da apuração do homicídio.

De acordo com Guilherme Iusten, que presidiu a comissão de delegados, o próprio Alberdan contou ter estrangulado a ex-mulher e ainda cortou seu pescoço com uma faca ou canivete, quatro dias antes de seu corpo ser encontrado (quinta-feira, 30).

Na tentativa de justificar sua ação, o suspeito diz que a mulher estava lhe extorquindo, pedindo aumento da pensão que ele pagava, pois era pai da filha mais nova da vítima. Disse ainda que os dois teriam entrado em luta corporal. As investigações, porém, indicam que Alberdan temia não ver mais a filha, pois Jaciara entraria de férias e desejava ir para Belo Horizonte com as filha.

Os delegados dizem que já sabiam do envolvimento de Alberdan desde o início da apuração, porque Jaciara confidenciou a alguns amigos que iria se encontrar com o ex-marido naquele dia. Câmeras de segurança, de estabelecimentos comerciais da cidade, mostraram a vítima entrando em um veículo Duster branco. O suspeito tem um carro destas marca e cor. O delegado Iusten diz que o suspeito levou Jaciara para um local deserto, na Lagoa do Pau, e lá a estrangulou.

A polícia apurou ainda que, depois de abandonar o corpo, Alberdan foi até a casa de sua atual namorada e os dois foram beber em um churrasquinho. “Isso mostra a frieza dele”, afirmou Iusten.

Segundo a tia da vítima, o casal tinha um relacionamento conturbado quando viveram juntos. Porém, nos últimos tempos, não há registro de brigas mais sérias.

O perito Ivan Excalibur, que atuou no caso juntamente com o perito José Cláudio, fez também uma explanação do trabalho. Ele disse que manchas de sangue foram encontradas em uma camisa e uma calça, encontradas na casa do suspeito. No carro Duster, foi achado um fio de cabelo que pode ser de Jaciara. Segundo ele, todo o material genético recolhido será analisado, inclusive com exame de DNA para que fique confirmado que pertencia a Jaciara.

dgpc

08/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *