Decreto permite que servidor use consignado em cartão de crédito

O crédito consignado é aquele com desconto na folha de pagamentos, mediante autorização dos servidores

naom_55b8d685a3dc3

O Ministério do Planejamento informou que, a partir desta segunda-feira (14), os servidores públicos federais podem soliciar o limite de 5%, do total da margem consignável da remuneração mensal (35%), para a amortização de despesas contraídas por meio de cartão de crédito.

Segundo informações do G1, as regras foram publicadas em decreto no “Diário Oficial da União”.

De acordo com a publicação, o crédito consignado é aquele com desconto na folha de pagamentos, mediante autorização dos servidores.

“A novidade é abrir a margem de no máximo 5% da remuneração do servidor para que ele possa amortizar despesas contraídas por meio do cartão com uma taxa melhor que a taxa usualmente praticada pelos fundos rotativos de cartão de crédito. Ele vai poder trocar, por uma dívida mais barata, uma dívida que hoje ele paga mais caro”, explicou Sérgio Mendonça, secretário de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento.

O secretário diz que a medida vai possibilitar que o servidor possa pagar, com juros mais baixos, as dívidas do cartão.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *