Defesa Civil Estadual realiza simulado integrado na orla de Pajuçara

Simulado integra as ações de prevenção pertinentes à quadra chuvosa, que ocorre entre os meses de abril e agosto.

814c5fa8cc246f42c53a91bddf076dee_L
Realizado pelo segundo ano consecutivo, treinamento envolveu 200 profissionais da área de resgate. Ascom/CBMAL

A orla da praia de Pajuçara foi palco de uma importante ação: treinar e padronizar técnicas para evitar erros em caso de real necessidade. Esse foi o foco do segundo simulado integrado da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Alagoas (Cedec), realizado na manhã desta terça-feira (19), em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) e demais instituições ligadas à área de resgate e atendimento a vítimas.

 1904_resgate

O simulado, que ocorre de forma pioneira em Alagoas e é organizado pelo segundo ano consecutivo, envolveu 200 profissionais e integra as ações de prevenção pertinentes à quadra chuvosa, que ocorre entre os meses de abril e agosto.

Para o coordenador estadual de Defesa Civil de Alagoas, major Moisés Melo, a Cedec visa à integração dos órgãos e a devida preparação dos envolvidos. “Realizamos um treinamento brilhante, com a participação de todas as instituições ligadas à área de defesa civil, mostrando que é possível integrar e atender a população da melhor forma possível”, enfatizou o coordenador.

Cinquenta militares do Grupamento de Salvamento Aquático (GSA) do Corpo de Bombeiros colocaram em prática o que está previsto no planejamento estratégico da unidade, que é a preparação para atuarem em caso de acionamento para resgate de vítimas em áreas inundadas e em situação de risco.

 1904_resgate_2

Segundo o tenente coronel BM Reinaldo Fulco Moura, comandante do GSA, o treinamento difícil geralmente torna a ocorrência mais fácil, e por isso é tão importante que os guarda-vidas estejam sempre preparados para atuar em todo e qualquer tipo de situação, munidos dos equipamentos adequados.

O comandante-geral do CBMAL, coronel BM Adriano Amaral, ressaltou a relevância de treinamentos como este para Alagoas. “Esta integração dos órgãos federais e estaduais traz segurança para a sociedade, pois estaremos prontos, tanto administrativamente como operacionalmente, para atuar em caso de desastre”, explicou o comandante-geral.

Onze embarcações, quatro viaturas e o helicóptero Falcão 02, da Secretaria de Estado da Segurança Pública foram empregados no simulado, oferecendo todo o suporte necessário para a realização de resgate em locais de difícil acesso e localização de vítimas em situação de risco.

 1904_resgate_4

Na simulação, as vítimas eram resgatadas do mar por embarcações e pelo helicóptero e trazidas à faixa de areia, onde militares do CBMAL e profissionais do Samu realizavam os primeiros socorros. Posteriormente, as vítimas eram encaminhadas para a área de atendimento, realizado por meio do método Start.

O método Start é utilizado em caso de desastres com múltiplas vítimas e consiste em realizar uma triagem, separando-as conforme prioridade de atendimento, o que permite a rápida identificação das vítimas que estão em grande risco de vida, seu pronto atendimento e a prioridade de transporte dos envolvidos mais gravemente feridos.

O evento contou com a participação de diversas instituições, como o CBMAL, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Polícia Militar de Alagoas (PMAL), Samu e da ONG Salve, com o emprego de voluntários de emergência.

Thássia Santos – Agência Alagoas