Delator da Lava Jato, Milton Pascowitch tira tornozeleira eletrônica

Delator da Lava Jato, Milton Pascowitch tira tornozeleira eletrônica

O empresário e delator da Operação Lava Jato Milton Pascowitch tirou, nesta segunda-feira (22), a tornozeleira eletrônica.

De acordo com o G1, a partir de agora, ele cumpre o restante da pena em regime aberto diferenciado, que não o obriga a ficar recolhido em casa, e deve:

  • Apresentar relatórios trimestrais acerca de suas atividades;
  • Prestar, nos dois primeiros anos, serviços comunitários por 28h horas mensais a entidades beneficente ou pública.

Pascowitch foi preso na 13ª fase da operação. Ele é considerado, pela força-tarefa da Lava Jato, um operador de propinas do esquema da Petrobras.

O delator foi condenado pela primeira vez na Lava Jato no dia 18 de maio de 2016, pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, no mesmo processo que condenou o ex-ministro José Dirceu a 23 anos e três meses de prisão.

A pena de reclusão de Pascowitch chegou a 20 anos e 10 meses, mas o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, considerou o que foi determinado no acordo de colaboração premiada: que a pena não deve passar de 12 anos de reclusão.

22/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *