Detox pode ajudar no combate a doenças físicas e mentais

detox
Todos os dias, nosso organismo é bombardeado por substâncias prejudiciais, como gorduras, conservantes, corantes, poluição e até medicamentos. Assim, chega a dieta detox, para eliminar os excessos que, ao longo do tempo, vão se acumulando e impedindo que o corpo funcione a todo vapor.

De acordo com a nutricionista da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Lúcia Maria Acioli, a dieta detox é uma técnica da nutrição funcional e tem com meta ajudar o organismo a eliminar toxinas e outras substâncias que prejudicam a saúde.

Ela é importante, principalmente, após períodos festivos como o fim de ano e o Carnaval, mas também pode ser usada para preparar o corpo antes de iniciar uma dieta completa com reeducação alimentar. “Um dos objetivos da detox é fazer que as toxinas tornem-se hidrossolúveis, para que sejam eliminadas por meio da urina, fezes, suor e lágrimas”, explicou Lúcia Acioli.

A nutricionista reforça, ainda, que os sintomas de um organismo intoxicado podem ser desencadeados por problemas físicos ou mentais, tais como: cansaço, sono durante o dia, falta de concentração, má digestão, mau funcionamento intestinal, enfraquecimento do sistema imunológico, alergias, inchaço, irregularidade do ciclo menstrual e perda de peso.

É importante saber que a dieta detox tem contraindicações. As grávidas, as lactantes, os diabéticos não controlados, as pessoas com problemas gastrointestinais e pacientes que estejam submetidos à quimioterapia, radioterapia, corticoterapia ou uso de imunoglobinas, não devem realizar o procedimento, uma vez que é muito restritiva em certos nutrientes, podendo levar à perda de peso rápida.

A detox pode ser realizada por no máximo cinco dias, com a exclusão de vários alimentos durante o processo de desintoxicação, como o açúcar, o café, o glúten, o álcool, o leite e seus derivados, os produtos industrializados e as carnes processadas (salsicha, bacon, presunto e salame).

O sal refinado (de cozinha) também é retirado, já que contém aditivos químicos para mantê-lo branquinho e solto. O ideal é utilizar o sal marinho ou o sal rosa do Himalaia, porque não passam pelo processo de refinamento, garantindo em suas composições, nutrientes como o flúor, o magnésio e o iodo natural.

Dessa forma, os temperos naturais, como a cebola, o alho, a salsa, o manjericão, a hortelã e o gengibre, devem ser usados à vontade, pois trazem inúmeros benefícios ao corpo, além de aroma e sabores aos pratos.

Para estabelecer quantos dias de desintoxicação são necessários para o seu corpo, é preciso fazer uma avaliação nutricional detalhada com um nutricionista, para que seja montada uma dieta sem deficit de nutrientes para o organismo.

COMO FUNCIONA?

A dieta líquida detox é a versão mais restritiva, devendo ser seguida por no máximo dois dias. Nesta versão, apenas é permitido ingerir líquidos como chás, água, sucos de frutas e sopas de legumes, sendo importante utilizar produtos orgânicos.

Já na dieta detox de três dias, é permitida a utilização de alimentos sólidos apenas no almoço, desde que sejam sem gordura e integrais. Dessa forma, a refeição deve ter alimentos como peito de frango ou peixe grelhado ou cozido, com arroz integral e salada orgânica temperada com pouco de azeite e sem sal.

No café da manhã e nos lanches, deve-se beber sucos ou vitaminas preparadas com frutas e legumes orgânicos e leites vegetais, como o de amêndoa ou o de aveia. O jantar deve ser uma refeição líquida, de preferência uma sopa desintoxicante.

Enquanto na dieta detox de cinco dias é permitido consumir alimentos como frutas e vegetais orgânicos; frango e peixe, cozidos ou grelhados; sementes e oleaginosas (linhaça, chia e castanhas); cereais (quinoa, amaranto e arroz integral); leguminosas (ervilha, lentilha e grão-de-bico); água de coco, chás, sucos e vitaminas de frutas e legumes.

BENEFÍCIOS

Para os adeptos da alimentação desintoxicante, os efeitos e os benefícios à saúde são incontáveis. Além de melhorar o aspecto da pele, aumentar a energia, aprimorar a memória e retardar o processo de envelhecimento, a detox também ajuda na retenção de líquidos. E, mesmo que o objetivo principal não seja emagrecer, perder peso acaba sendo natural. E, por isso, algumas mulheres e homens recorrem à dieta detox para perder alguns quilos extras.

OS SUCOS DA “FAXINA”

Para manter uma dieta ainda mais equilibrada e saudável, a nutricionista Lívia Magalhães Kotovicz, de 32 anos, começou a se interessar pela alimentação detox, em julho do ano passado, após ler tudo sobre o assunto nas revistas especializadas, em livros e também nos jornais. Além dos noticiários, na TV.

Mas, foi postar uma foto de um suco desintoxicante em conversas nos grupos de WhatsApp, e também em sua linha do tempo no Facebook, que logo começaram a surgir pedidos. Vários.

Não imaginava que a ideia fosse receber tanto apoio entre as amigas, que também inundaram a seção de comentários com as mais diversas sugestões para que ela começasse a vender o quanto antes.

A nutricionista sentiu palpitar uma veia empreendedora até então desconhecida. “A primeira coisa que eu pensei foi: vou fazer um serviço de entregas variado, com sucos e sopas, para serem consumidos ao longo dia”, contou ela, entusiasmada, por telefone.

Conforme a nutricionista, que atua na área de nutrição há nove anos, os ingredientes foram estudados para determinados momentos do dia. As garrafas de plástico são preenchidas com 350 ml de bebida e devem ser consumidas a cada duas horas, cujo objetivo é estimular e remover as toxinas do organismo, combater o envelhecimento celular, ajudar na prisão de ventre, reduzir a celulite e melhorar o humor.

Ao fim do dia, segundo Lívia Kotovicz, a pessoa pode sentir fome ou leve vontade de mastigar, contudo tais sensações podem ser controladas. “Não vejo nenhum risco à saúde na detox, pois a finalidade não é a perda de peso, e sim de instigar o corpo a eliminar substâncias provocadas pela poluição, alimentos contaminados por agrotóxicos, medicamentos e metais pesados”, disse ela, que chegou a eliminar 1 quilo e 100 gramas, num único dia, só com a ingestão de sucos e sopas. “O mais interessante é que eu consigo recuperar o meu peso após quatro ou cinco dias.”

RISCOS

Por ser uma dieta muito restrita, a detox pode resultar num emagrecimento acentuado, se for realizado por longos períodos, segundo Lúcia Acioli.

Ao eliminar certas opções visando concluir um objetivo em curto prazo e atingi-lo, é comum que a pessoa comece a comer descontroladamente tais alimentos, o que se caracterizará como uma compulsão alimentar – distúrbio que atinge de 2 a 4% da população mundial.

“A desintoxicação é um processo que ocorre naturalmente em nosso corpo. Após a ingestão de algum alimento, o organismo tem a capacidade de selecionar se determinada substância é benéfica ou prejudicial”, explicou. “Ninguém pode ser contra a dieta detox, mas, enquanto não houver comprovação científica de sua eficácia, ela não pode ser utilizada como verdade absoluta.”

ENTENDA O PROCESSO DE DESINTOXICAÇÃO DO CORPO

Fase 1 – Coleta

As toxinas, classificadas como resíduos, são recolhidas pelos caminhões de lixo do corpo – cientificamente falando, pela proteína citocromo P-450, composta por enzimas responsáveis pela captação e, consequentemente, eliminação das toxinas.

Fase 2 – Processamento

Depois de recolhidas pelas proteínas, as toxinas se unem a nutrientes específicos, como vitaminas e minerais antioxidantes, para poderem ser removidas pelo organismo.

Fase 3 – Eliminação

É importante que o fígado obtenha todos os nutrientes essenciais necessários em cada fase do processo de desintoxicação para que possa funcionar corretamente. Para começar você deve cortar tudo o que retarda a velocidade da máquina, como alimentos gordurosos e açucarados, sal e cafeína. O excesso de carboidratos – principalmente os de rápida absorção, como os farináceos refinados e doces – também sobrecarrega o funcionamento do fígado.

Agência Alagoas