Familiares relatam ameaças e medo após descoberta de traição e morte em SP

Crime aconteceu na última semana em Peruíbe, no litoral de São Paulo. Familiares relataram rondas de carros e vandalismo em veículo.

Os familiares da merendeira Maria Luzianira Pereira, de 47 anos, registraram três boletins de ocorrência relatando ameaças nos últimos dias. Maria foi encontrada morta no porta-malas do próprio carro dois dias após ter um relacionamento extraconjugal descoberto pelo marido em Peruíbe, no litoral de São Paulo.

O corpo de Maria Luzianira foi encontrado na última quarta-feira (29). Antes de morrer, ela trocou mensagens com um músico da cidade. O desaparecimento da merendeira foi comunicado pelo próprio marido, Carlenio Pereira, de 63 anos. De acordo com o advogado Enio Pestana Júnior, que acompanha o caso por parte da família da vítima, ela teria passado a noite com o amante.

De acordo com o advogado, a família do viúvo virou alvo de ameaças. “Dias após o crime, eles começaram a receber ameaças. Um carro vermelho começou a circular próximo à residência da filha do viúvo. Além disso, o carro da filha de Carlenio foi vandalizado”, disse o advogado.

Em entrevista ao G1 na manhã desta quarta-feira (5), Igor Pereira, um dos enteados da vítima, afirmou que três carros passaram pelas redondezas da casa onde uma das filhas do viúvo mora. “Meu cunhado percebeu a presença de um carro parado na esquina e que não é habitual da redondeza. Depois, outros dois veículos foram vistos por lá rondando”, relata.

Descoberta da traição

Segundo a polícia, o marido da vítima disse, em depoimento prestado no dia em que Maria Luzianira foi encontrada, que descobriu que estava sendo traído pela esposa. O homem contou que os dois conversaram e ela saiu de casa por volta das 10h da última terça-feira com o carro dela. Desde então, ele afirmou que não a viu mais. Ainda de acordo com as autoridades, Carlenio negou qualquer participação na morte.

Conversas no WhatsApp

Históricos de conversas enviados para a polícia comprovam que Maria Luzianira trocou mensagens com um homem antes de morrer. De acordo com o advogado, ela estava mantendo um relacionamento com um músico da cidade, que frequentava a casa do casal há 30 anos, e planejava fugir com ele.

O casal aparece trocando várias juras de amor. Em uma das mensagens, enviada no dia 6 de março deste ano, a vítima fala sobre o último encontro do casal. “Amor, gostaria de te pedir desculpas se eu não consegui atingir suas expectativas”. Poucos minutos depois, o amante responde utilizando apenas a palavra “delícia”.

Perdão

Em entrevista ao G1, o marido dela, Carlenio Pereira, de 63 anos, disse que foi traído a primeira vez há 15 anos e que, apesar disso, havia perdoado a mulher todas as vezes porque a amava.

A mais recente, porém, foi a mais chocante, já que o homem que trocava mensagens com a mulher dele frequentava a casa do casal há mais de 30 anos. “Soube pelo meu filho e acabei vendo as conversas. Eu sou amigo dele há 30 anos e jamais acreditaria que isso poderia acontecer. Mesmo triste, garanto que em nenhum momento houve briga. Já tinha acontecido outras vezes e eu realmente havia perdoado ela. Eu perdoei ela”, afirma.

g1

05/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *