Fui abatido em pleno voo! Emocionado, Alfredo Gaspar fala pela primeira vez após decisão do STF

73198_ext_arquivo00

O secretário Alfredo Gaspar de Mendonça falou pela primeira vez, no início da noite desta quinta-feira (10), após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que proíbe que promotores e procuradores ocupem cargos no Executivo. Visivelmente emocionado, ele afirmou que sai da Segurança Pública “abatido em pleno voo” e foi enfático ao destacar que não voltará para o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), não fará parte do Conselho Estadual de Segurança (Conseg) e não será político e nem candidato a nenhum cargo.

“Eu saí da segurança pública abatido em pleno voo. O meu sonho era ser secretário e me realizei. O meu sonho era salvar vidas e vidas foram salvas. O meu sonho era poder entrar e sair da segurança pública de cabeça erguida. Então, os meus sonhos foram realizados. Não voltarei para o Gecoc, não voltarei para o Conselho de Segurança, não serei candidato a nada. Eu voltarei para a família do Ministério Público e exercerei as minhas funções como promotor de justiça que defende a vida”, ressaltou.

Alfredo Gaspar disse ainda que sente que a missão foi cumprida, no sentido de que a segurança pública viverá novos ares. Para ele, os avanços que Alagoas está vivendo atualmente jamais retroagirão.

“O governador é um homem compromissado, sério, que entende de segurança, que apoia os seus subordinados. Não é apenas um chefe, é um líder. Ele implantará, juntamente com todos os integrantes da segurança pública, todas as mudanças que têm ocorrido”, pontuou.

Alfredo ressaltou que nunca foi o responsável pela solução dos problemas da segurança pública, mas que apenas cumpriu o que foi determinado. “Eu não posso negar que meu coração está tomado de saudade pelos amigos que fiz, que conquistei. A começar pelo governador. Eu nunca fui o que trouxe a solução, apenas fui um catalisador das forças de segurança. Fui apenas aquele que disse para a sociedade que sei prestigiar cada homem e cada mulher. Sei apoiar cada integrante e aplaudir as ações. Sei dizer muito obrigado, pois, sem isso, nós não chegaremos a lugar nenhum”, falou.

Gaspar de Mendonça lembrou também os 14 meses consecutivos de redução dos homicídios e disse não ter dúvidas de que quem assumirá a pasta irá cumprir todas as determinações dadas por Renan Filho.

“A pessoa que assumir vai repassar para cada membro dessas instituições a certeza do apoio, do avanço, do companheirismo, da unidade e da transmissão da paz para cada alagoano. O que fica no meu peito é a convicção de que lutamos muito, todos juntos, sem haver a figura do herói ou do indispensável”, disse.

GazetaWeb