Gripe H1N1: SMS se prepara para campanha de vacinação

eunice-1024x552

A equipe do Programa Nacional de Imunização (PNI) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já está trabalhando para a realização de mais uma campanha vacinação contra a Influenza A (H1N1), que será realizada no período de 25 de abril a 20 de maio. Na manhã dessa terça-feira (19), a coordenação do PNI se reuniu no auditório da SMS com os profissionais das unidades de saúde para uma capacitação que teve como objetivo fornecer informações sobre a campanha, além de discutir metas e estratégias para a imunização.

Segundo a coordenadora do PNI, Eunice Raquel Amorim, na campanha de 2015 foi atingido um percentual de 81,72% de imunização, acima da meta preconizada, que era de 80%. “Em 2016, a meta é vacinar 80% do público alvo da campanha: gestantes, idosos, puérperas, profissionais de saúde, doentes crônicos e crianças de 6 meses a menor de 5 anos, o que corresponde a 199.298 doses”, destacou. A vacinação irá acontecer em todas as unidades de saúde da capital e em postos volantes, localizados nos principais shoppings e supermercados da capital.

Durante o treinamento, os profissionais também conheceram as categorias de risco clínico para indicação da vacina, a composição da vacina, modo de conservação (deve ser utilizada até sete dias após aberto), o esquema de vacinação para cada grupo prioritário e as principais contra-indicações e reações adversas. O objetivo da campanha é reduzir complicações, internações e mortalidade decorrentes da doença no público alvo preconizado.

“A vacina em geral é bem tolerada, mas os pacientes podem apresentar sensibilidade, inchaço e vermelhidão, além de outras reações gerais como febre, mal-estar e mialgia. É preciso ter cuidado também para que pacientes com febre não tomem a vacina até o quadro se normalizar e quem teve reação anafilática a doses anteriores e alergia grave a proteína do ovo também não deve tomar”, explicou Eunice Raquel Amorim, coordenadora do PNI do município.

O que é necessário para se vacinar?

– Gestantes (que devem levar cartão de vacinação ou caderneta da gestante);

– Idosos com idade acima dos 60 anos (levar cartão de vacina);

– Puérperas (mulheres com até 45 dias pós-parto, que devem levar o cartão de vacinação e a certidão de nascimento do bebê ou caderneta de gestante);

– Trabalhadores da área de saúde (levar cartão de vacinação);

– Crianças de 6 meses a menor de 5 anos (levar cartão de vacinação);

– Doentes crônicos (levar cartão de vacinação e comprovação médica da enfermidade).

Ascom SMS