História Hoje: Primeira passeata do movimento homossexual no país ocorreu há 36 anos

download (2)

No dia 13 de junho de 1980, um ato público marcou o movimento homossexual brasileiro. Os participantes eram apoiados por integrantes de organizações sociais, como  os movimentos negro, sindicais e feministas. Todos se reuniram nas escadarias do Teatro Municipal  de São Paulo.

Eles reivindicavam  liberdade e o fim da discriminação racial e sexual, do desemprego e da violência policial e pelo direito de ir e vir. Depois do ato grupo saiu em passeata pelas ruas do centro da cidade e em coro entoavam as palavras de ordem : “abaixo a repressão, mais amor e mais tesão”.

Esta foi a primeira passeata que o movimento homossexual organizou no Brasil. A principal reivindicação era o fim da chamada  “Operação Limpeza”, conduzida pelo delegado José Wilson Richetti na região central de São Paulo.

Uma batida ocorrida um mês antes havia levado à prisão mais de mil e quinhentas pessoas. Richetti perseguia gays, lésbicas, travestis e prostitutas.

A Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva” e a Comissão Nacional da Verdade acrescentaram aos relatórios a  violação dos direitos humanos a lésbicas, gays, travestis e transexuais ao longo do regime militar.

Representantes desse movimento testemunharam que nesses anos de repressão eles viviam um cenário de censura, vigilância e polarização política. Os ativistas das organizações de luta pelos direitos homossexuais também enfrentavam o desprezo dos movimentos da esquerda, além da perseguição oficial do Estado ditatorial no Brasil.

A esquerda da época considerava que as discussões sobre o respeito a orientação sexual, igualdade de gênero e o racismo dividiam a luta maior que era  contra a ditadura.

Aquele 13 de junho de 1980 ficou marcado como o Dia Nacional de Luta Homossexual.