Maria Sharapova perde patrocínios após caso de doping

australian-open-look-2016

Após anunciar nessa segunda-feira (7) que foi pega no exame antidoping para a substância Meldonium durante o Aberto de Tênis da Austrália e ser suspensa preventivamente pela Federação Internacional de Tênis, a russa Maria Sharapova começou a perder patrocínios. Nesta terça-feira (8), a Tag Heuer e a Nike anunciaram que estão rompendo contratos com a tenista.

Em comunicado oficial, a Nike apontou que suspendeu o contrato até que a situação se esclareça. “Estamos tristes e surpresos com as notícias sobre Maria Sharapova. Decidimos suspender a nossa relação com Maria [Sharapova] enquanto a investigação continua”.

A Tag Heuer (fabricante suíça de relógios) decidiu não renovar o contrato (que havia se encerrado no dia 31 de dezembro do ano passado). “O contrato de Maria Sharapova com a TAG Heuer expirou a 31 de dezembro de 2015. Temos mantido contatos para prolongar a colaboração, mas, devido à atual situação, suspendemos as negociações e decidimos não renovar o contrato”.

Em meio aos problemas, a tenista recebeu solidariedade do ministro dos Esportes da Rússia, Vitaly Mutko. Em notícia divulgada na Agência Tass, ele se disse “desolado”: “Estou desolado por ‘Masha’. Espero que a possamos voltar a ver nos ‘courts’ de tênis e estamos preparados para a apoiar”.

Maria Sharapova (que já venceu cinco Gram Slam) está suspensa preventivamente a partir do dia 12 de março até que o seu caso seja julgado. De acordo com a tenista, ela tomava o meldonium para prevenir problemas de diabetes e não ter visto que a substância havia entrado na lista de WADA (Agência Mundial Antidopagem). De acordo com a WTA (Associação Feminina de Tênis), o caso está nas mão do Programa Antidopagem de Tênis e não há previsão de quando será julgado.

EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *