Mulher grávida de sete meses morre em acidente no interior do RS

A vítima foi identificada como Vanessa Sabrina Schneider, de 26 anos. Irmão dela ficou gravemente ferido em colisão no km 170 da ERS-322.

vanessasamuel_0149

Uma mulher, grávida de sete meses, morreu em um acidente de trânsito na linha Ojeriza, emLagoa dos Três Cantos, no Norte do Rio Grande do Sul. O irmão dela, de 17 anos, ficou gravemente ferido, segundo a polícia rodoviária. O carro em que eles estavam – um Fiat Palio – colidiu contra um ônibus no começo da manhã desta quinta-feira (7). A vítima foi identificada como Vanessa Sabrina Schneider, de 26 anos.

Conforme o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), o acidente ocorreu no km 170 da ERS-322. O carro tinha acabado de sair de uma estrada vicinal e acessado a rodovia, quando houve a colisão com o ônibus. Ela morreu no local.

O irmão dela ficou gravemente ferido, segundo a polícia rodoviária. Ele foi encaminhado para o hospital de Não-Me-Toque. Em seguida, foi transferido para o Hospital de Passo Fundo. Segundo a casa de saúde, o estado de saúde era grave, por volta das 20h desta quarta-feira.

No ônibus estavam trabalhadores que iam para Não-Me-Toque. Vanessa ia para o trabalho em um posto de saúde de Lagoa dos Três Cantos, ainda conforme o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM).

Prefeitura decretou luto de três dias
A prefeitura de Lagoa dos Três Cantos decretou luto oficial de três dias. Nesta quinta-feira (7),  foi suspenso o atendimento no posto de saúde no qual ela trabalhava como telefonista. Em casos de urgência e emergência os pacientes serão encaminhados para o Hospital Alto Jacuí de Não-Me-Toque.

“Sempre sorridente”, conta amiga sobre Vanessa
As amigas de Vanessa iriam se encontrar na noite desta quinta-feira (7) para ver o álbum de fotos da gravidez, feitos por uma fotógrafa da região. “Ela ia jantar com a gente em Não-Me-Toque”, conta a arquiteta Tabara Petry, 28 anos, que a conhecia há cinco anos.

O acidente pegou todos de surpresa, conta Tabara. “Eu não acreditei, liguei para outra amiga, que trabalha com ela no posto, para confirmar (…) Todo mundo está bastante abalado.” Ainda segundo a arquiteta, Vanessa já tinha até escolhido o nome do filho: Gael. Ela relembra a personalidade da amiga. “Ela estava sempre muito sorridente, sempre vinha com brincadeira, pessoa de alto-astral, se dava bem com todo mundo.”

g1.globo.com