Onda verde e amarela toma orla de Maceió em ato pró-impeachment

86216e8e-3be3-4d09-be00-b1eea531c319

Uma onda verde e amarela composta por algumas milhares de pessoas ocupa a orla de Maceió, neste domingo, durante a manifestação pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Os protestos ocorrem simultaneamente em todo o País. Na capital alagoana, a caminhada segue do Corredor Vera Arruda, na Jatiúca, até o antigo Alagoinhas, na Ponta Verde.

Um dos destaques da manifestação puxada por trios elétricos e carros de som, é um boneco gigante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em forma de cobra. Também são vistas dezenas de faixas pedindo o fim da corrupção, em apoio ao juiz Sérgio Moro e contra o PT, além de diversas bandeiras do Brasil e “pixulecos” de Dilma e Lula.

https://youtu.be/lrK1hWquv1k

Leonardo Dias, um dos representantes do Movimento Vem Pra Rua disse que os protestos deste domingo em todo o Brasil visam demonstrar, mais uma vez, a insatisfação das pessoas com o governo federal e o apoio as instituições que têm sido atacadas pelo PT. Segundo ele, cerca de dez movimentos distintos participam da manifestação em Maceió.

Ana Lúcia, moradora de Maceió, contou à reportagem do CadaMinuto que participou de todas as manifestações realizadas na capital desde a primeira. “Estou insatisfeita com a corrupção e todo brasileiro deve lutar por seus direitos. No governo só existe roubo e a gente precisa lutar para que o País melhore. As manifestações servem para que o povo acorde”, analisou.

Embora os organizadores estimem um público em torno de 20 mil, o comandante Jota Cláudio, da Polícia Militar, disse que ainda não há estimativa de quantas pessoas participam do ato, que é considerado pacífico até o momento. “Está tudo calmo e acredito que vai continuar assim. Estamos com 30 guarnições motorizadas, 21 conjuntos de cavalaria, Radiopatrulha, Bope e com o Grupamento Aéreo sobrevoando o local”, explicou, acrescentando que foram colocados mais de 350 policiais nas ruas.

https://youtu.be/hWaZby_WCyc

Durante o protesto, representantes dos movimentos organizadores homenageram por diversas vezes o secretário de Segurança Pública de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça, que irá deixar o cargo após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Nos microfones dos trios, o grupo destacou a gestão do promotor à frente da pasta, pediu palmas para ele e lamentou o fato do secretário não estar presente na manifestação.

Rede CM