Operação Sossego autua estabelecimentos por falta de higiene e alimentos vencidos em Maceió

Gerentes dos dois estabelecimentos foram intimados a comparecer na VISA para o recebimento do auto de infração

67f33c3f1fe5161065c4997ada34ab78_L
Alimentos apreendidos em um dos estabelecimentos autuados. Ascom SSP

A Operação Sossego, da Secretaria de Segurança Pública (SSP), tem em seu cronograma ações desenvolvidas em parceria com outros órgãos fiscalizadores. As rondas já detectaram inúmeras irregularidades desde a sua implantação. A mais recente foi na noite desta sexta-feira (15) quando dois estabelecimentos foram autuados pela Vigilância Sanitária (VISA).

 

De acordo com os técnicos da Visa, durante inspeção no bairro Jaraguá, em Maceió, o K Fofo foi interditado. “Verificamos a ausência de boas práticas de higiene e decidimos lacrar p estabelecimento”, afirma Elizete Pereira Cavalcante,  fiscal de alimentos da VISA.

 

A equipe também encontrou irregularidades no Orakulo. “Lá, foram 26 kg de pasteis de camarão e queijo estragados encontrados por nossa equipe. E isso sendo comercializado afeta a saúde dos clientes”, ressalta Elizete, reforçando que houve apreensão dos alimentos e autuação do estabelecimento.

 

Os gerentes dos dois estabelecimentos foram intimados a comparecer na VISA para o recebimento do auto de infração.

 

A Operação Sossego criada para o combate de som abusivo, participa mais uma vez na semana de ações com vários órgãos que direcionam a fiscalização dentro das suas responsabilidades.

 

Na operação de ontem estiveram policiais do Bope, Radiopatrulha, BPTran, da Policia Civil, equipe do Corpo de Bombeiros, da SMCCU, Vigilância Sanitaria, Sempma, Slum, Eletrobrás, Coned, Secretaria de Prevenção (Seprev) e 28ª Vara da Infância e da Juventude.

 

O trabalho é de grande responsabilidade e vai do preventivo ao punitivo. A 28ª Vara e a Seprev buscam presença de menores em locais proibidos e também fiscalizam se há menores consumindo álcool nos estabelecimentos.

 

As ações da Operação Sossego serão intensificadas.

Dulce Melo – Agência Alagoas