Peemedebistas calculam votos para tirar Renan da liderança

Peemedebistas calculam votos para tirar Renan da liderança

Grupos do PMDB do Senado que são a favor e contra Renan Calheiros têm feito contas nos últimos dias para saber se existe maioria para destituí-lo da liderança da bancada.

Renan Calheiros lidera uma bancada de 22 senadores. Nesta terça-feira, seus aliados fizeram uma lista com 15 nomes de senadores que, segundo eles, apoiam Renan à frente da bancada.

A conta de adversários de Renan é a mesma. Eles alegam também ter cerca de 15 votos, mas aguardam o melhor momento para concretizar o movimento e, assim, evitar “traumas” na bancada, afirma o G1.

Aliados do presidente Michel Temer e peemedebistas insatisfeitos com Renan têm articulado um movimento para tentar tirá-lo da liderança. Para isso, precisam de maioria para eleger um novo líder.

A insatisfação de aliados de Temer com Renan cresceu nos últimos dias. O grupo de adversários do líder se queixa das críticas que o senador faz ao governo, principalmente à pauta do ajuste fiscal. Na semana passada, Renan fez um duro pronunciamento sobre a reforma trabalhista, o que irritou o Planalto.

Ministros de Temer dizem estar cientes do movimento, mas tentam blindar  o presidente ao afirmar que ele não interfere na articulação e quer distância da disputa. Mas, como não conta com a interlocução de Renan junto à bancada, Temer reforça um canal direto com os senadores do PMDB para garantir votos pelas reformas.

Um assessor de Temer disse ao blog que, se Eunicio Oliveira, presidente do Senado, entrar na articulação, os adversários de Renan teriam o número suficiente.

Eunicio, apesar de não ser aliado de Renan, não havia, até semana passada, dado sinais de estar disposto a interferir na briga dos grupos do PMDB, segundo interlocutores ouvidos pelo blog.

03/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *