Polícia detém 34 suspeitos em operação

Polícia detém 34 suspeitos em operação

Mais de 500 agentes das polícias Civil e Militar realizaram por volta das 6h30 deste domingo (21) uma grande operação na região da Cracolândia, no Centro de São Paulo. Foram presas mais de 34 pessoas suspeitas.

Dos 69 mandados de prisão determinados pela Justiça, 26 foram cumpridos, segundo o secretário de Segurança do Estado, Mágino Alves. Os demais foram presos em flagrante. Também foram cumpridos mais de 70 mandados de busca e apreensão. Entre os presos está um traficante conhecido como FB, chamado de Fábio, que foi preso em Caraguatatuba e que, segundo Mágino Alves, é apontado como responsável por abastecer com drogas a Cracolândia, atesta o G1.

O objetivo da ação foi identificar pontos de venda de drogas, apreender entorpecentes e localizar e prender traficantes. A intenção da prefeitura e do governo estadual é limpar e revitalizar a Cracolândia, inclusive com a instalação de habitações populares. A operação ocorre durante a Virada Cultural em São Paulo. Há vários eventos na região central da capital.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que a operação é a primeira para acabar com o tráfico na região e que, agora, começam as ações sociais. “Demos o primeiro passo hoje para acabar com a Cracolândia na região da Nova Luz. Agora começa o trabalho social e de saúde, temos mais de 3 mil vagas para dependentes químicos”, afirmou.

Policiais apreenderam um revólver, uma furadeira, muitas munições de revólver, uma balança para pesar drogas e também embalagens para colocar cocaína para a venda.

Durante a dispersão dos usuários, pessoas invadiram lojas na região, entre elas uma padaria, realizando saques. Carros estacionados na região também tiveram vidros quebrados e depredados. Os policiais invadiram hotéis desocupados na região, em que a droga é vendida.

Os policiais fazem varreduras no principal quadrilátero da Cracolândia, expulsando usuários, que tentam se esconder dentro de sacos de lixo, pois há muito lixo na região.

Com mandados de busca e apreensão, os policiais estão entrando em hotéis, pensões e vários estabelecimentos comerciais. Não há informações sobre confrontos tampouco sobre prisões.

Helicópteros da Polícia Civil e da Polícia Militar, agentes da tropa de Choque da PM e dos grupos de operações especiais da Polícia Civil, como o Goe e o Garra, participam da ação.

O prefeito da cidade, Joao Doria, afirmou que agora está decreto o fim do programa Braços Abertos e que não haverá mais pagamentos de ajuda de apoio e hotel para usuários de drogas na região, dando início a um novo projeto de reurbanização da área.

Após o término da operação, moradores de rua e usuários que haviam deixado a região retornaram para retirar material pessoal. A área era cercada pela Tropa de Choque da PM.

21/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *