Policiais federais fazem vistoria no apartamento de Adriana Ancelmo, mulher de Cabral

Ex-primeira dama do RJ cumpre prisão domiciliar no Leblon, Zona Sul do Rio. Confusão com relação de nomes atrasou a entrada de agentes no imóvel.

Policiais federais fazem na tarde desta quarta-feira (5) uma vistoria no apartamento onde a ex-primeira dama do estado do Rio de Janeiro, a advogada Adriana Ancelmo, cumpre prisão domiciliar desde o dia 29. As informações são da GloboNews. A inspeção é a primeira realizada desde que Adriana deixou o Complexo Penitenciário de Gericinó, onde esava presa desde dezembro.

Uma confusão antes da vistoria, porém, foi relatada pelo juiz da 7ª Vara Federal Marcelo Bretas, responsável pela transferência de Adriana para seu apartamento. Ao fim de audiência na qual ouvia testemunhas de defesa no âmbito da Operação Calicute, o magistrado comunicou aos advogados de Adriana que a ex-primeira dama havia impedido a entrada dos agentes federais no imóvel.

Pouco tempo depois, no entanto, o próprio Bretas esclareceu que havia se tratado de uma confusão. Isso porque Adriana Ancelmo receberia antes de cada inspeção uma lista com os nomes dos policiais que a visitariam, mas os nomes dos agentes que foram à sua casa não constavam no ofício.

A vistoria é uma das condições para que a ex-primeira-dama possa ficar em prisão domiciliar: os policiais checam se os acessos a linhas telefônicas e à internet estão cortados no imóvel. Adriana não pode nem mesmo falar ao interfone de seu prédio e só pode receber visitas de seus advogados.

A defesa da advogada informou que “Adriana Ancelmo jamais recusaria a vistoria”. Em nota, foi informado que “foi um mal entendido e que a Polícia Federal havia enviado uma lista taxativa de policiais que poderiam entrar no apartamento”. Os agentes que lá estiveram, segundo o texto, “não estavam na lista”. “A questão foi esclarecida, junto ao magistrado”, diz a nota.

g1

05/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *