Procon Alagoas alerta consumidores sobre crise financeira da operadora Oi

Órgão alerta que independentemente da situação da empresa, o serviço à população não pode ser prejudicado

1d3bf2f660bb468b565dc3d9a56779a8_L

A operadora de telefonia Oi entrou com um pedido de recuperação judicial no último dia 20 após não ter conseguido reestruturar sua dívida de mais de R$ 65 bilhões, considerada impagável. Preocupados com a situação, o Procon Alagoas esclarece aos consumidores as dúvidas mais frequentes sobre o assunto.

A medida tomada pela empresa tem como objetivo garantir a operação normal da companhia para que eles possam honrar o pagamento dessa dívida bilionária obtida com credores nacionais (30%) e estrangeiros (70%). O processo judicial no valor de R$ 65,4 bilhões é uma medida para evitar a falência da empresa. Se for aceito, esse será o maior pedido da história no Brasil.

O órgão alerta que, independentemente da situação financeira da empresa, o serviço à população não pode ser prejudicado. “Caso o consumidor observe falhas ou problemas por parte da operadora, deve registrar a queixa junto ao Procon e também realizar a denúncia na Anatel”, explica a superintendente Flávia Cavalcante.

Por enquanto a decisão judicial a respeito do pedido de recuperação da Oi continua em análise. Enquanto isso, o Procon não realizará nenhum tipo de ação generalizada. O órgão aguardará a decisão judicial e demais informações do pedido apresentado e caso constatada alguma irregularidade, dará início às medidas dentro de sua competência.

Amanda Oliveira – Agência Alagoas.