Professor é indiciado por troca de fotos pornográficas com aluna de 14 anos no ES

Suspeito tem 56 anos e é professor da rede municipal. Pai da adolescente desconfiou do crime após uma queda no rendimento escolar da filha.

Um professor de 56 anos da rede municipal de Vitória foi indiciado pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (7), por intermediar e armazenar imagens pornográficas de uma aluna de 14 anos. A pena pelos crimes pode chegar a 14 anos de reclusão.

O delegado Lorenzo Pazolini, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, concluiu o inquérito que investigava a conduta do suspeito, comprovada pelo laudo pericial.

“Em um aplicativo de conversa, eles mantinham diálogos constantes. Esses diálogos evoluíram para um diálogo de cunho sexual e pornográfico, inclusive com troca de fotografias e vídeos”, relatou.

O pai da vítima foi quem denunciou o crime à polícia. Ele percebeu uma mudança comportamental na filha, que teve queda no desempenho escolar. Ao manusear o celular da vítima, ele encontrou o conteúdo.

“As famílias, pais e responsáveis são fundamentais para evitar a ação desses pedófilos. Nós sabemos que havendo diálogo, havendo respeito e havendo, sobretudo, a troca de informações, a chance dessa criança ou adolescente ser vitimada é muito menor”, orienta o delegado.

De acordo com Pazolini, o suspeito confessou parcialmente o crime. “Ele relata e confessa que recebeu mensagens e imagens impróprias, mas fala que nunca solicitou. Essa versão dele é desmentida pelo laudo”, afirmou.

A delegacia constatou que não havia indícios para prisão preventiva do suspeito, e o inquérito de investigação será encaminhado para a Justiça.

O delegado disse que a escola não havia sido informada oficialmente sobre o caso, e medidas administrativas também podem ser adotadas.

g1

08/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *