Relatório do IBGE aponta Maceió como a capital com o menor PIB per capita em 2013

13778618811026

Maceió é a capital brasileira com o menor Produto Interno Bruto (PIB) per capita, de acordo com a publicação PIB dos Municípios 2013, divulgada nesta sexta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o instituto, a participação das 27 capitais brasileiras na formação do PIB passou de 34,3% em 2010, para 32,8% no ano de 2013, o que representa uma queda de 1,5 ponto percentual em três anos. A publicação completa pode ser acessada aqui.

No ranking das capitais, Maceió (AL) aparece na última posição, com R$ 16.439, 48, antecedida por Teresina (PI), com R$ 16.697, 64, e Belém (PA), R$ 18.074,07. No topo da lista, com o maior PIB aparece Vitória com R$ 64.001, Brasília (DF) R$ 62.859, 43 e São Paulo (SP), com R$ 48.275,00. Em 2013, a participação relativa das capitais no PIB nacional (32,8%) foi a menor. Em 2010, as capitais participavam com 34,3%, em 2011 com 33,7% e em 2012, com 33,4%. Veja abaixo.

PIB, em relação às capitais (Foto: IBGE)
PIB, em relação às capitais (Foto: IBGE)

O Rio de Janeiro foi o município com o maior crescimento em participação no PIB do país (0,1 ponto percentual), enquanto São Paulo teve o maior recuo (0,4 ponto percentual). Em 2013, Presidente Kennedy (ES) tinha o maior PIB per capita do país (R$ 715.193,70) e Nina Rodrigues (MA), o menor (R$ 3 241,29). Entre as capitais, Vitória (ES) possuía o PIB per capita mais alto.

Maceió no PIB Alagoano

A Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), em parceria com o IBGE, divulgou, nesta sexta-feira, 18, os números do PIB dos 102 municípios alagoanos referentes ao ano de 2013. Os números apresentados foram baseados no Sistema de Contas Nacionais e adotam 2010 como ano de referência.

Segundo o levantamento, no ano de 2013, cinco municípios foram responsáveis por 61,45% de participação relativa no PIB alagoano.  Maceió teve uma participação de 44,02%, com um total de R$ 16,38 bilhões no PIB Alagoano. Arapiraca ficou com 7,94%, Marechal Deodoro, 3,68%, São Miguel dos Campos, 3,13% e Coruripe, com 2,67%.

Brasil

Em 2013, os sete municípios líderes no ranking dos PIB municipais eram São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Manaus e Campos dos Goytacazes. Juntos, eles concentravam aproximadamente 25,0% do PIB do país e 13,8% da população. De 2010 a 2013, não ocorreu alteração significativa entre os municípios com maior participação no PIB.

Apenas 20 municípios tinham participações acima de 0,5% do PIB do país. Entre eles, além dos sete líderes, estavam cinco capitais: Porto Alegre (1,1%), Salvador (1,0%), Fortaleza (0,9%), Recife (0,9%) e Goiânia (0,8%). Completavam a lista oito municípios paulistas que agregavam 6,4% da renda do país: Osasco e Campinas (1,0% cada); Guarulhos e São Bernardo do Campo (0,9% cada); Barueri (0,8%); Jundiaí (0,7%); São José dos Campos e Sorocaba, (0,5% cada).

No extremo oposto desse ranking, 1.388 municípios responderam por aproximadamente 1,0% do PIB nacional e concentravam 3,5% da população. Entre esses municípios, estavam 74,6% dos municípios do Piauí, 60,1% dos municípios da Paraíba, 53,3% dos municípios do Rio Grande do Norte e 52,5% dos municípios do Tocantins.

*Com Agências

Cada Minuto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *