Revista Graciliano será distribuída entre as escolas da rede pública estadual

Revista de periodicidade trimestral será entregue em 350 escolas da capital e do interior

0c7b22e29b988d054af028be92ff8f9f_L

Reconhecida em todo o Brasil e considerada uma das mais importantes publicações de Alagoas, a revista Graciliano chegará a partir deste mês a 350 escolas da rede pública estadual de ensino. O convênio firmado entre a Imprensa Oficial Graciliano Ramos e a Secretaria de Estado da Educação prevê a assinatura de 700 exemplares da revista de periodicidade trimestral.

“Tivemos a grata satisfação de a Secretaria de Educação confirmar a assinatura de 700 revistas Graciliano”, comemora Marcos Kummer, diretor-presidente da Imprensa Oficial Graciliano Ramos.

A ideia é que os exemplares sejam destinados às bibliotecas das escolas para auxiliar professores e alunos como fonte de pesquisa a partir de determinados assuntos relacionados à Alagoas e outros de interesse global.

Desde o primeiro número, em outubro de 2008, até o mais recente título sobre o cantor e compositor Djavan, lançado em março deste ano, Graciliano acumula 26 edições sobre temas tão distintos quanto pertinentes.

Pelas páginas da revista, assuntos de relevância histórico-cultural como o cangaço, o rio São Francisco e a arte na época da ditadura foram abordados com rigor jornalístico e profundidade acadêmica, por meio de reportagens, documentos, artigos, entrevistas e ensaios visuais.

Em edições antológicas, Graciliano abordou perfis de personagens emblemáticos para a história de Alagoas e do Brasil, como Graciliano Ramos, Jorge de Lima, Lêdo Ivo, Aurélio Buarque de Holanda, bem como, apresentou verdadeiros dossiês sobre aspectos específicos da cultura alagoana: cinema, música, literatura, teatro, gastronomia e até o competitivo futebol local receberam tratamento editorial digno para ler, pesquisar e colecionar.

“Isso é uma troca. Ao mesmo tempo em que a revista enriquece a nossa educação, alunos, professores e a Secretaria de Educação prestigiam uma respeitada publicação alagoana”, aponta Marcos Kummer. “Esperamos que a partir de agora nós tenhamos outros produtos adquiridos pela Secretaria de Educação para que isso gere esse importante ciclo virtuoso”, finaliza o gestor.

Fernando Coelho – Agência Alagoas