Semptur lança inventário turístico e anuncia projeto Jangada Digital

Lançamento do Inventário Turístico de Maceió.Lançamento do Inventário Turístico de Maceió.

A Secretaria Municipal de Promoção do Turismo (Semptur) lançou nesta quinta-feira (16) a publicação “Olhares sobre o turismo de Maceió ‘oferta x demanda’”, que compila três estudos realizados a partir de 2015 com diferentes focos: realizar um diagnóstico da oferta turística do destino, analisar a imagem da capital em plataformas de avaliação de viagem e traçar o perfil do turista de negócios que frequenta cidade.

Os estudos foram realizados pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade – Iabs. O lançamento aconteceu durante a manhã no hotel Best Western Premier, em um evento voltado para o trade e a imprensa, que contou com a participação do prefeito Rui Palmeira. Na ocasião, Rui assinou a renovação do convênio da Prefeitura com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH (AL) e destacou a importância da parceria.

“É muito importante o apoio da Prefeitura ao setor turístico em Maceió, um segmento fundamental para o desenvolvimento e a geração de riqueza para a cidade, além das obras que o Município está realizando nesse momento em benefício dessa atividade. Estamos concluindo a nova orla entre Cruz das Almas e Jacarecica, que será inaugurada até o final do mês, estamos executando a drenagem da orla de Maceió e o Centro Pesqueiro de Jaraguá, que certamente será um novo polo turístico. O desenvolvimento da atividade turística é bom para toda a cidade”, afirmou o prefeito.

Jangada digital

Além dos estudos e dos convênios, o secretário apresentou uma série de projetos e inciativas na área de estruturação, promoção, captação de recursos e tecnologia. Uma das inovações anunciadaa foi o “Projeto Jangada Digital”.

Segundo Jair Galvão, até dezembro, as jangadas que realizam os passeios nas piscinas naturais deverão contar com wi fi gratuito. “Os turistas poderão compartilhar suas imagens do passeio através da rede sem fio, nas próprias piscinas naturais, de dentro da jangada, uma das embarcações mais tradicionais que existem hoje”. Segundo o secretário, essa é uma inovação inédita no Brasil e talvez no mundo. A ideia do projeto é estimular os visitantes a espalhar as fotos da capital na rede, sem limites de acesso. “Temos muito orgulho de anunciar um projeto que alia tradição e tecnologia para levar as belezas de Maceió para os mais diversos cantos imagináveis”, explica o secretário.

Até dezembro de 2016, jangadas de Maceió terão wi fi grátis

Inventário turístico e planejamento

Sobre o estudo da oferta turística, Jair ressalta que o inventário é uma ferramenta estratégica para planejar ações de desenvolvimento. “Conhecer o real potencial e as especificidades da capital alagoana é o primeiro passo para estimular um crescimento sustentável, inclusivo e contínuo da atividade”. Segundo ele,  planejar ajuda a priorizar investimentos, aumentar a competitividade, melhorar a experiência do turista e otimizar o impacto que o setor ainda pode gerar para toda a população.

Estudo da oferta turística

A principal pesquisa apresentada na publicação é um inventário turístico da cidade que configura um verdadeiro mapeamento dos atrativos, serviços, equipamentos e infraestrutura de apoio ao setor. “Ao todo, foram oito meses no processo de levantamento dos dados, totalizando 1.621 questionários aplicados por uma equipe dedicada exclusivamente ao projeto, seguindo uma metodologia do Ministério do Turismo (Mtur)”, explica o secretário de turismo. Segundo o Mtur, o inventário permite a identificação e quantificação dos atrativos, equipamentos e serviços.

Jair Galvão ainda explica que o resultado do trabalho é um diagnóstico nunca antes feito no município, que vai oferecer aos órgãos públicos (municipais, estaduais e federais) informações importantes para a tomada de decisões e na formulação de políticas de desenvolvimento do turismo na capital alagoana. São mais de uma centena de atrativos turísticos inventariados, cerca de 800 equipamentos turísticos e mais de 600 serviços de apoio ao turista analisados.

Convênio ABIH-AL

Durante o evento, o secretário falou sobre algumas ações que foram viabilizadas através dos convênios firmados em 2015 com a ABIH e o Convention e que estão sendo renovados em 2016.  Na análise do presidente da ABIH-AL, Mauro Vasconcellos, a parceria entre o poder público e a entidade permitiram que o destino de Maceió pudesse inovar na promoção turística junto aos mais diversos públicos, especialmente através das ferramentas digitais e do relacionamento com agências online. “Também temos que ressaltar o trabalho que está sendo realizado nessa gestão na área de estruturação, como por exemplo, o Praia Viva, ou o Praia Digital, que traz uma inovação muito grande pra capital e valoriza o trabalho de promoção nas redes”, avalia Mauro.

A superintendente do Maceió Convention, Danielle Novis também destacou a importância dos estudos lançados. “Acredito que essas pesquisas lançadas hoje são um divisor de água e vão servir como indutoras de tomada de decisões”, afirmou Novis. Ela reforçou que o inventário é inédito. “ È a primeira vez que temos uma definição clara pra gente trabalhar, não só os pontos positivos, mas também uma sinalização daquilo que a gente precisa melhorar e incrementar para preparar o destino de forma mais adequada para o turista, seja ele de lazer ou corporativo”, concluiu a superintendente.

Lançamento do Inventário Turístico de Maceió
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

Promoção do Destino e Marketing Digital

Na apresentação foram abordadas também as estratégias de marketing digital do destino. Para ampliar a campanha Experimente Maceió, lançada no último ano, em 2016, a Semptur apostou na profissionalização da gestão das suas principais plataformas Facebook (73 mil seguidores) e Instagram (13 mil seguidores). Além disso, a marca Experimente ganhou novas plataformas como um canal no youtube, no flicker e um site/blog que tem o foco em veicular conteúdo dinâmico sobre o destino com linguagem mais lúdica em relatos de experiências diversas na capital no segmento de natureza, cultura, aventura e sabor. O site também disponibiliza um novo banco de imagens do destino, espaço para os vídeos institucionais, plugin para as redes sociais, funcionando como um hub pra todas as plataformas.

De acordo com o secretário de turismo, Jair Galvão, além de ampliar o conhecimento sobre os atrativos da capital, as novas redes tem o objetivo claro de estimular a comercialização do destino. “Em 2015, para 77% dos brasileiros, as pesquisas realizadas por meio das redes sociais impactou na decisão de compra de acordo com pesquisa da consultoria PricewaterhouseCoopers feita para avaliar os fatores de mudanças do varejo no Brasil e no mundo. Isso significa que estamos no caminho certo. As redes são uma ferramenta muito eficientes para que possamos reforçar nossa diversidade de atrativos naturais, culturais e gastronômicos e falar diretamente como nosso público final”, avalia Jair.

Estruturação do destino

Outra tema abordado no evento foram os diferentes projetos voltados para o ordenamento e melhoria dos serviços oferecidos na orla marítima da cidade. Entre esses projetos estão o Praia Viva. A inciativa já possibilitou a instalação de 50 lixeiras nas praias principais. A ideia é ampliar a atuação do projeto nas áreas de ordenamento, limpeza e a sustentabilidade das praias. Outro projeto de destaque é o Praia Digital, com 9 pontos de wi fi gratuito na orla propiciados graças a uma operadora com a empresa Vivo. Só em 2016, já foram registrados 13 mil acessos de usuários de diferentes partes do Brasil e do mundo como Itália, Porto Rico e Estados Unidos, por exemplo.

Captação de recursos

Conforme explica Galvão, um dos focos da gestão atual é a captação de recursos externos para viabilização de iniciativas voltadas ao desenvolvimento do turismo local. O destaque é um projeto em fase final de aprovação junto ao Fundo Multilateral de Investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID/FUMIN) para a criação de um polo de economia criativa na capital. A proposta já foi aprovada por uma banca em Washington (DC) e aguarda último parecer técnico. A ideia é possibilitar a inclusão produtiva de comunidades tradicionais da cidade através de atividades ligadas ao artesanato, a pesca, o beneficiamento do sururu, a gastronomia típica, entre outros segmentos. Para isso, o projeto prevê a capacitação de pessoas e construção de um modelo de gestão das comunidades com princípios de sustentabilidade.

Mídia espontânea

Desde 2015, a Semptur tem realizado uma intensa articulação com a mídia nacional através da realização de press trips (viagens oferecidas para jornalistas convidados) e divulgação do destino junto a veículos estratégicos. Esse trabalho tem resultado em uma grande exposição do destino através de programas, reportagens e séries jornalísticas em veículos gerais e especializados que estão entre os mais acessados do País. Entre os destaques das publicações que repercutiram conteúdo sobre Maceió em 2016, estão o Jornal O Globo, que lançou um especial de capa do suplemento do Turismo; a revista de bordo da Avianca; o Portal Viaje Aqui (principal portal de turismo do País), que comparou Maceió a destinos caribenhos; o Jornal Hoje (Globo), o Portal Catraca Livre, o site MSN, a revista canadense Discover Brasil – Canadá; o Programa Hoje Tem (da Gazeta São Paulo), que lançou uma série de reportagens sobre o destino e o Programa Nordeste Mais, que é veiculado em todas as emissoras do SBT no Nordeste.

Números do Inventário turístico e Imagem do Destino nas redes

Ainda no evento, a consultora do IABS, Marcela Pimenta, divulgou os principais números da publicação “Olhares sobre o turismo em Maceió: oferta x demanda”. Marcela contou que um dos destaques dos três estudos é a vocação do destino para o turismo gastronômico. 82% dos comentários avaliados nas redes sociais consideram a gastronomia da cidade excelente ou muito boa e 49% do público que chega à cidade se considera como “gourmet”. 80% do público também avaliou os atrativos culturais de Maceió como bom ou muito bons.

Entre outros dados levantados, o inventário aponta que 35% dos turistas nacionais que chegam à cidade são de São Paulo. Metade dos viajantes internacionais vêm da Argentina, 17% da Itália e 16% do Chile. A cidade oferece, ao todo, 16.086 leitos em 108 hotéis inventariados que empregam 3.148 funcionários permanentes. A ocupação média dos hotéis é de 90,09%na alta temporada e 64,6% na baixa temporada. 63% dos visitantes compram produtos de comunidades tradicionais como artesanato ou frutas. Maceió possui 331 equipamentos, que oferecem alimentos e/ou bebidas que têm a capacidade de atender 98.490 pessoas por dia. A cidade exibe 15 atrativos naturais e 29 atrativos considerados culturais. Ao todo, os turistas contam com o serviço de 21 agências de turismo que empregam 303 funcionários permanentes.

Já o estudo da imagem do destino traz informações sobre a avaliação realizada por turistas nas plataformas booking.com e tripadvisor. Ao todo, foram analisados mais de 3 mil comentários no segmento de atrativos naturais, atrativos culturais e gastronomia.

Com relação à satisfação do público em relação ao destino, Marcela explica que 44% dos turistas percebem o destino como Excelente e 39% como Muito Bom. Segundo a consultora, esses números indicam a intenção de recomendação da cidade para amigos ou vontade de revisitar o destino no futuro.

Jair Galvão explica que a internet é considerada uma ferramenta decisiva na escolha de um destino turístico, e foi a principal fonte de informação de 1,87 milhão de turistas estrangeiros que vieram ao Brasil em 2012, segundo o Ministério do Turismo.

Agência Maceió.